sexta-feira, 4 de outubro de 2013

NASCIMENTO DE ANIMAL EM EXTINÇÃO: TIGRE DE SUMATRA

Majestoso e raro, o tigre de Sumatra é um dos animais mais ameaçadas no mundo. Com a população em queda, menos cruzamentos acontecem, o que torna o nascimento de um novo espécime motivo de comemoração. É o que aconteceu no Zoológico de Londres. Pela primeira vez, em 17 anos, uma tigresa que vive no zoo deu à luz a um filhote de Sumatra. Câmeras escondidas gravaram a cena rara, que mostra a fêmea no cativeiro parindo sozinha o filhote na noite do dia 22 de setembro, uma vitória para a conservação destes felinos em risco de extinção. Em nenhum outro lugar a crise que afeta os tigres é mais evidente que na Indonésia, local de origem dos felinos. Ongs ambientalistas estimam que restem menos de 500 animais dessa subespécie de tigre. O desmatamento na região , a perseguição do tigre por caçadores para carne e ossos (usados na medicina chinesa), e os ataques de tigre à comunidades locais são alguns dos problemas que ameaçam a sobrevivência desses animais. FONTE: Planeta Sustentável - 04/10/13.

domingo, 15 de setembro de 2013

PROJETO 'GOTA DÁGUA' (Fonte:Projeto GOTA DAGUA)
O maior hospital movido a energia solar do mundo, acaba de abrir as suas portas no Haiti e possui mais de 1.800 painéis solares e seu telhado. O planalto central do Haiti está cheio de fluxos intermitentes de energia, fato que desorganiza as possibilidades de cuidados de saúde em larga escala. Na região específica de Mirebalais, localizado a 30 quilômetros ao norte da capital, Port-au-prince, falhas ocorrem por uma média de três horas por dia. O novo hospital Universitaire de Mirebalais, um empreendimento de parceiros na área da saúde, cobrirá uma área de 205.000 pés quadrados e seus 300 leitos vão ajudar na correção de um sistema nacional de saúde, com recursos escassos ou díspares. O mais impressionante, porém, é o emprego de soluções de design no sistema da construção como um todo. O edifício irá gerar mais energia do que o hospital vai consumir, mesmo antes de o complexo abrir oficialmente, os painéis solares alemães já tinham produzido 139 megawatts-hora de eletricidade, o suficiente para carregar 22 milhões de smartphones. A eletricidade excedente será canalizada de volta para rede nacional do Haiti. Uma prova que é possível construir um empreendimento sustentável e para a comunidade. Maiores informações: http://www.designboom.com/architecture/worlds-largest-solar-powered-hospital-opens-in-haiti/